Saúde, harmonia e sabor no seu prato

Saúde, harmonia e sabor no seu prato

Gastronomia Hospitalar

A refeição servida no hospital deve ser funcional, mas também pode ser muito saborosa.

Um dos pontos mais importantes na recuperação de um paciente é o cuidado com a alimentação. Isso inclui uma dieta balanceada, prescrita de acordo com as necessidades do paciente, preparações com alimentos funcionais e consumo nos horários adequados. Para muitos pacientes, no entanto, este cuidado se traduz em uma comida sem gosto, pouco atrativa aos olhos e ao paladar. Tornou-se um senso comum afirmar que alimentar-se durante o período hospitalar é sinônimo de sacrifício. No Hospital Aliança essa regra não se aplica.

As refeições servidas aos pacientes do Aliança são preparadas de acordo com o conceito da Gastronomia Hospitalar. A técnica consiste em adicionar a criatividade à dieta prescrita ao paciente. O resultado é uma melhora considerável no sabor e na textura do prato, pois são utilizadas técnicas da gastronomia utilizadas nos melhores restaurantes.

Valdomiro Brito, Chef de gastronomia do Hospital Aliança, explica que a tendência da Gastronomia hospitalar nasceu a partir de uma via dupla: o esforço dos nutricionistas em oferecer uma alimentação mais prazerosa, e o desafio dos chefs de cozinha em adaptar as tendências gastronômicas a esse ambiente. “Sabemos que a apresentação do prato, o sabor e o aroma podem proporcionar maior prazer ao paciente. Entendo que uma comida saborosa e de aspecto atraente, tem valor terapêutico, auxiliando no tratamento do paciente”, afirma.

Para que a Gastronomia Hospitalar aconteça aqui no Aliança, uma equipe multidisciplinar, formada por nutricionistas, gastrônomos e cozinheiros se envolve na elaboração dos pratos. Após os testes na cozinha, a equipe da Nutrição faz uma avaliação sensorial, e só então o prato é incluído no cardápio. A rotina inclui ainda atender aos pedidos e desejos especiais dos pacientes, que, claro, só valem se não interferirem na dieta prescrita.

O uso de ingredientes locais, de preferência não industrializados, frutas e legumes da época e referencias culturais da culinária também são essenciais na Gastronomia Hospitalar. A comida também não pode ser muito exótica ou diferente do que o paciente está habituado a comer. A familiaridade, neste caso, faz toda a diferença.

No entanto é preciso estar atento ao fato de que o equilíbrio é o principal ingrediente da cozinha hospitalar. O paciente pode esperar uma comida atraente, saborosa, mas não deve esquecer que o objetivo maior é a manutenção da saúde “Nossa missão é oferecer uma alimentação de qualidade, mas que seja funcional e auxilie no seu tratamento. Após a recuperação, logo o paciente poderá a se alimentar normalmente”. esclarece o Chef.

Tel. Comunicação: (71) 2108-5809 / 7818 / 7820 | E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Logo Anahp            Logo ONA
©2012 Hospital Aliança - Todos os direitos reservados