Desospitalização e Home care são debatidos no Aliança

Desospitalização e Home care são debatidos no Aliança

O conceito de desospitalização e as vantagens e desvantagens do home care foram tema de um encontro que o Hospital Aliança promoveu, na manhã desta quinta-feira(10/10), para médicos e operadores de planos de saúde.

Cuidar da saúde em um ambiente domiciliar vem se tornando, aos poucos, uma prática cada vez mais comum no Brasil. A desospitalação  proporciona o  atendimento domiciliar para os pacientes que podem ser tratados em casa perto da família e do acolhimento do lar. Uma das opções mais conhecidas e usadas é o Home care.  Além disso,  funciona como uma alternativa para aumentar a oferta de leitos  hospitalares. Desde 2012, o Hospital Aliança conta com uma equipe de otimização do uso de leitos das unidades de internação. Durante o evento, a assistente social hospitalar e representante da equipe, Rita de Cácia Soares, apresentou os dados sobre a redução no número de internamentos por longo período e pacientes residentes, reflexo do monitoramento ostensivo e difusão do tema. “O Serviço Social consegue fazer esse melhor acompanhamento, pois está em maior contato com a família e acompanhantes, e por isso, tem mais chances de trabalhar na desospitalização”, afirma Rita.

Em 2011, foi registrada, no Hospital Aliança, uma média de 5,3 dias de internamento por paciente. Em 2012, esse número caiu para 4,4 dias. Para a diretora assistencial do Hospital Aliança, Clezia Rios, esses números devem baixar. “Com esse acompanhamento, é possível reduzir ainda mais o tempo das internações e gerar leitos para outras demandas. A meta para esse ano é de 4,2 dias por internação”, pontua.

Por ser uma pratica ainda em difusão, muitos pacientes e seus familiares se sentem inseguros em dar continuidade ao tratamento em casa, como relata Rita. “O paciente às vezes tem vontade de voltar pra casa, mas a família, às vezes, tem receio”. Para o médico cirurgião Lucas Albuquerque, o Aliança está sempre com uma visão à frente. “O acolhimento que o hospital dá é diferenciado dos demais hospitais, porque conta com uma equipe de enfermagem de excelência e que se preocupa com esse tema” declarou o médico.

Para Rita de Cacia Soares, as vantagens da desospitalização são muitas. “O paciente voltar para o seio de sua família, volta a ter a sua rotina”, afirma. Mas, o médico cirurgião e coordenador do Pronto Atendimento do Hospital Aliança René Mariano faz um alerta. “As dificuldades que os planos de saúde impõem e o número reduzido de empresas de home care  com serviços de qualidade,  são considerados  entraves para consolidar os processos de desospitalização com sucesso”, afirma.

Tel. Comunicação: (71) 2108-5809 / 7818 / 7820 | E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Logo Anahp            Logo ONA
©2012 Hospital Aliança - Todos os direitos reservados